Empresa investe R$ 1 mi no desenvolvimento de nova tecnologia baseada no conceito da Indústria 5.0

Com a nova solução, a fornecedora de soluções em software Benner projeta um faturamento de R$ 12 milhões até o final de 2022.

Por: Assessoria de Imprensa 28/03/2022  

A Benner, companhia brasileira fornecedora de soluções em software e serviços que transformam os processos das empresas, acaba de anunciar mais uma solução em seu portfólio de sistemas ERP, o ERP Industrial. A empresa investiu mais de R$ 1 milhão no desenvolvimento da nova tecnologia, e com o lançamento, estima faturar R$ 12 milhões até o final de 2022.

O objetivo da nova solução é fomentar o desenvolvimento e crescimento da indústria, além de atender às demandas da já vislumbrada indústria 5.0. De acordo com o Head de Produto ERP da Benner Sistemas, Francis Izzo, o mercado industrial brasileiro está ganhando cada vez mais maturidade para a digitalização e a Benner está pronta para atender às necessidades deste novo cenário. “A solução ERP Industrial chega no momento certo às empresas para agregar ainda mais praticidade e agilidade nos processos industriais, a fim de evitar falhas, retrabalho e atrasos”, explica.

Desde a compra de suprimentos, passando pela entrada e vendas de mercadorias, até o resultado do produto final, as funcionalidades do novo sistema da Benner envolvem a integração de CLP (Controlador Lógico Programável) somado a outras tecnologias e equipamentos, como sensores, coletores e leitores de códigos de barras. Desta forma, a solução permite reduzir possíveis falhas, como erros de digitação, por exemplo.

Entre outras funcionalidades, a solução ERP Industrial também será capaz de fornecer dados e recursos estratégicos para tomadas de decisão, como dashboards que possibilitam o acompanhamento da evolução das indústrias em tempo real; apontamentos inteligentes que sinalizam a necessidade de ressuprimento para controle e planejamento de estoque; a sinalização automática de pedidos de cotação para fornecedores parceiros; e controle logístico, incluindo a indicação de capacidades produtivas e prazos para produção.


Continua depois da publicidade


Ainda segundo Izzo, esse sistema promete destaque no mercado por contar com diferenciais que englobam o uso de tecnologias web e mobile, com hospedagem em nuvem. “Com esses recursos, conseguimos reduzir os custos para as indústrias, já que poderão liberar seus espaços físicos. Outra vantagem, é que os colaboradores ganham mobilidade e conseguem gerenciar processos de forma remota, podendo oferecer comandos para as máquinas e obter a visualização de dados em tempo real, em qualquer hora e lugar”, explica.

A princípio, a companhia visa atingir com o lançamento as indústrias discretas, ou seja, aquelas que produzem itens distintos e individuais, como as automobilísticas, metalúrgicas, químicas, têxteis, alimentícias, de metal mecânica e de microfusão. “Hoje, nossos recursos tecnológicos atendem com precisão a demanda desses nichos de mercado. Mas, ainda este ano, o objetivo é investir em MRP2 para atender de forma mais ampla o mercado industrial”, finaliza Izzo.

Gostou? Então compartilhe: