Uso de dados aprimora experiência do cliente nas indústrias

Da personalização em massa à otimização de custos, dados trazem uma nova dinâmica para manufatura.

Por: Gabriela Pederneira Exclusiva 25/04/2022

O foco na experiência do usuário é uma das grandes tendências para as indústrias. Com o maior uso de dados, é possível entender as necessidades e preferências dos consumidores, para assim promover uma personalização em massa.

Esse conceito pode parecer contraditório, mas é uma das inovações possibilitadas pela Indústria 4.0. A personalização em massa nada mais é do que a utilização de tecnologias para criar produtos personalizados dentro de uma lógica produtiva de grande escala.

Vamos imaginar a produção de um carro. Para aprimorar a experiência do cliente, a fabricante pode abrir algumas opções para que o consumidor escolha a cor e as facilidades do carro, por exemplo. Com tecnologias de ponta, os maquinários recebem essa informação e, em tempo real, mudam suas configurações para atender a demanda personalizada -- podendo fazer esse movimento quantas vezes for preciso sem atrapalhar o processo produtivo.

Não à toa, de acordo com a Pesquisa Global de Qualidade de Dados da Experian,  91% das empresas enxergam os dados como parte integrante da formação estratégica do negócio. 

Experiência do cliente de ponta a ponta

Mas, muito mais do que escolher a personalização, os dados podem contribuir para toda a jornada do cliente dentro da indústria. 

Com utilização da segmentação certa é possível, já no primeiro contato, distribuir as propagandas adequadas para cada público. Isso é feito a partir de uma análise prévia de qual produto e abordagem performam melhor para cada grupo e através da distribuição personalizada dos criativos. 


Continua depois da publicidade


Pode parecer básico, mas essa é uma atitude essencial para a experiência do cliente. Isso porque as pessoas são bombardeadas por informações o tempo todo, muitas vezes não úteis para elas. Quando a empresa tem o cuidado de segmentar suas campanhas, o usuário se sente menos incomodado com a propaganda. 

O pedido personalizado já falamos. Mas o uso de dados ajuda na outra ponta dessa dinâmica. A integração de sistemas permite que os pedidos aos fornecedores das indústrias sejam feitos alinhados às demandas. Dessa forma, não há desperdícios ou falta de suprimentos, o que traz uma otimização de custos para a indústria. 

Por fim, a experiência de entrega também pode ser otimizada por meio de dados. A logística integrada consegue melhorar o prazo de entrega e otimizar os custos da indústria. 

Isso tudo faz com que o consumidor tenha uma experiência de excelência com a marca. O mesmo pode acontecer em vendas B2B, umas vez que os dados percorrem o mesmo caminho para fornecer a melhor experiência seja qual for o tipo do cliente. 

*O conteúdo e a opinião expressa neste artigo não representam a opinião do Grupo CIMM e são de responsabilidade do autor.

Gostou? Então compartilhe:

Gabriela Pederneira

Jornalista e Redatora especial para os portais CIMM e Ind. 4.0.