Artigos

Radiofrequência na indústria 4.0

Tecnologia permite a otimização da produção por meio do monitoramento do processo de fabricação em tempo real
02/12/2019

A combinação de diferentes tecnologias é o que faz a Indústria 4.0 possível. O pilar dessa nova forma de operação das fábricas é a interação entre as máquinas e produtos por meio de diferentes ferramentas, como big data, IoT, robôs e radiofrequência. 

Muito comentada no surgimento do conceito 4.0 no Brasil, a utilização de radiofrequência nas fábricas contribui para o rastreio, monitoramento e controle de produção. A tecnologia combinada com outras inovações, faz com que a produção seja monitorada de ponta a ponta — desde a fabricação de um componente de uma mercadoria, até a comercialização deste produto finalizado —, o que traz insumos para que os gestores entendam gargalos, melhorem a logística, otimizem a operação, entre outros. 

A radiofrequência é comumente utilizada na forma de identificação de radiofrequência, ou RFID. A tecnologia nada mais é do que uma etiqueta com chips e antenas que consegue responder aos sinais de radiofrequência enviados por um transmissor.


Continua depois da publicidade


Nesse processo de envio e recepção de sinal, são enviados dados, que podem ser coletados e armazenados em um sistema de gerenciamento e automação. Se foi programado para se fazer dez mil camisetas iguais, por exemplo, o RFID pode indicar quando a  última for produzida, enviando um sinal para o sistema que por sua vez encerra a produção de forma 100% automatizada. 

Além disso, a tecnologia ajuda a rastrear o produto finalizado, monitorando o processo logístico, evitando desvios e ajudando na otimização de rotas. O RFID ajuda também a conferir os pedidos de forma rápida e otimizada: é possível identificar se todo o pedido está correto e dentro do padrão de qualidade esperado.

Isso tudo ajuda a indústria a reduzir custos, uma vez que o seu processo fica mais automatizado; os gestores tem controle em tempo real de erros, podendo consertar antes de um lote ser perdido; e a expedição é otimizada, com rotas que façam mais sentido.

A radiofrequência pode ser aliada de outras tecnologias que ajudam as fábricas a ficarem mais inteligentes. Os dados enviados pelo transmissor, por exemplo, podem ser atrelados a uma infinidade de outras informações que são analisadas pelo sistema de big data para gerar insights aos industriais e servem de insumo para o funcionamento de IoT.

A radiofrequência, portanto, é mais uma tecnologia que ajuda na adaptação de uma fábrica ao conceito 4.0, gerando mais inteligência e controle da produção. 

Produzido por:

Gabriela Pederneiras

Jornalista | Assessora de imprensa | Redatora | CIMM


Comentários

 


Artigos Relacionados

Publicidade »

Publicidade »


O ROI de projetos de produto a seu favor:

Entenda como economizar dinheiro, tempo e produzir muito mais com uma ferramenta de modelagem 3D para projetos de produto


Publicidade »

Publicidade »