Inovação e Processos

Indústria 4.0 no Brasil: o que os CIOs precisam saber?

Por: Terra       01/11/2019

Com uma previsão de movimentar valores até 100 trilhões de dólares na próxima década, segundo o Fórum Econômico Mundial, a economia digital tem impactado todos os setores econômicos. No Brasil ainda há grandes desafios a serem enfrentados: representando pouco menos que 10% do PIB, a indústria brasileira precisa se reinventar para voltar a ter uma posição de liderança nos índices globais de competitividade na manufatura, índice este que posicionou o país em 5º lugar em 2010 e dados mais recentes apontam que caímos para a 29º posição em 2016.

Um estudo da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) apontou que a adoção de tecnologias digitais e a migração da indústria para o conceito 4.0 poderiam levar a uma redução de custos na casa dos R$70 bilhões/ano.

Diante do cenário apresentado, a adoção de tecnologias digitais, metodologias ágeis e novas formas de produção têm sido colocadas no centro das estratégias de desenvolvimento das principais nações industrializadas que visam aumentar sua competitividade e se adaptar à Indústria 4.0, ou a 4ª revolução industrial.


Continua depois da publicidade


Segundo um estudo do Gartner denominado "Indústria 4.0 — As 10 coisas que um CIO precisa saber", a Indústria 4.0 é definida como a convergência entre os mundos físico e digital, entre negócios, funções e processos internos.

Dentro do contexto do setor de manufatura, estão listados abaixo os principais desafios das organizações:

-Sistemas legados desatualizados
-Plataformas incompatíveis
-Aplicativos e conjuntos de dados e processos ineficientes e não conectados que comprometem a competitividade

Agora, como superar esses desafios e se adaptar à Indústria 4.0?

-Automation First: foco na qualidade e na otimização de processos por meio da eliminação das causas raízes dos problemas de desempenho, produtividade e baixa eficiência e na redução de custos por meio de soluções de RPA e Machine Learning
-Integração de processos e ativos, eliminação de silos informacionais e mapeamento de processos críticos utilizando IoT, Cloud, Big Data e Análise Preditiva;
-Transição de uma abordagem reativa e trabalhosa para o modelo preditivo e baseado em dados
-Otimização da cadeia de suprimentos, compras eletrônicas e suporte abrangente a ERP

De maneira resumida, o ecossistema da Indústria 4.0 reúne elementos humanos, culturais, de negócios e ativos, demanda um conjunto de tecnologias e metodologias ágeis, adaptabilidade e flexibilidade, segurança digital e integração completa do negócio.

 

*Ana Dividino é Vice-Presidente de Negócios da Softtek Brasil e possui mais de 20 anos de experiência com organizações de manufatura.


Comentários

 


Notícias Relacionados

Digitalizar é preciso: como a indústria brasileira pode superar a crise - Imagem: Divulgação
Mercado

Digitalizar é preciso: como a indústria brasileira pode superar a crise

Como fazer a conexão na qualidade 4.0 - Imagem: Reprodução
Inovação e Processos

Como fazer a conexão na qualidade 4.0

A empresa deve integrar as estratégias de compras para aprimorar o controle de qualidade na indústria 4.0.


Publicidade »

Publicidade »