Inovação e Processos

Indicadores de desempenho para pequenas e médias indústrias

Por: Assessoria de Imprensa       21/09/2019

Para as indústrias de pequeno e médio portes, que competem no mundo das tecnologias 4.0, alcançar os principais objetivos do negócio - como maximizar a produtividade, fornecer um produto excelente e cumprir os prazos com sucesso - é fundamental para sobrevivência a longo prazo.

Sem definir previamente os Key Performance Indicators (KPIs) de modo claro, uma empresa não consegue definir prazos realistas, progredir na redução de atrasos de excedentes de estoques, e determinar quais produtos dão maior lucro. Sem esta definição, pode-se perder tempo, dinheiro e clientes, e isso também pode influenciar negativamente o desempenho e sucesso das indústrias novas ou já operação.

Embora nem todas as empresas tenham necessidades idênticas, nossa experiência com as indústrias de médio porte indica que estas são as mais significativas:

Eficiência Geral do Equipamento (OEE)

OEE é o principal padrão para medir a produtividade na Indústria 4.0 e compreende o desempenho de seus ativos em comparação ao seu potencial total.

Os três principais aspectos do OEE são:


Continua depois da publicidade


Disponibilidade: monitoramento de paralisação planejada e não planejadas da produção, além de sua duração.
Desempenho: monitoramento do tempo do ciclo e fatores determinantes que fazem com que a manufatura seja executada em níveis abaixo do ideal; e

Qualidade: o percentual de unidades boas versus as unidades rejeitadas em um ciclo de produção.
A equação básica para o OEE é Disponibilidade*Desempenho*Qualidade. Um "OEE de classe mundial" é obtido quando a disponibilidade é classificada em 90%, o desempenho em 95% e a qualidade em 99%, para um OEE de 85% (90%* 95% * 99% = 85%).

Conhecer o seu OEE é o primeiro passo para melhorá-lo. O uso de um abrangente programa OEE ajuda as empresas a monitorar a produção, avaliar o progresso, economizar custos e maximizar a produtividade, levando a uma maior satisfação e retenção do cliente.

Entrega no prazo (OTD - On-time-Delivery)

Referindo-se a um intervalo de vezes em torno de uma data de vencimento - geralmente vários dias antes a 0 dias depois, o OTD é tipicamente definido como uma função dos requisitos da linha de produção e do fluxo de caixa. Quando uma data de entrega é definida, ela deve ser atendida.

Vários fatores, incluindo o momento das compras, o prazo de entrega e os problemas de fornecimento, afetam o OTD. Um sistema integrado de ERP ajuda as indústrias a monitorar e gerenciar os fatores que influenciam o OTD rastreando o histórico de compras, detalhes de cobrança e envio, informações contábeis e detalhes do gerenciamento da cadeia de suprimentos.

Como observado recentemente na Forbes, o OTD não é menos importante que a qualidade: "Um produto perfeito entregue tarde por pessoas amigas e atenciosas é o equivalente a um defeito". Isso significa que implementar e manter um cronograma de OTD viável é crucial para qualquer negócio.

Margem de lucro médio (APM)

A Average Profit Margin (APM) - margem de lucro médio - refere-se à porcentagem da receita que é realmente o lucro, depois que os custos diretos de fabricação são considerados, calculados como: (Vendas líquidas - Custo dos produtos vendidos) / Vendas líquidas.

A margem de lucro operacional leva em consideração todas as despesas operacionais, calculadas como: Receita Operacional / Receita de Vendas. O rastreamento destas margens pode ajudar as empresas a se concentrarem no lucro, em vez de apenas na receita, e ajuda a identificar possíveis áreas de melhoria.

A margem de lucro líquido, "o resultado final", é expressa como lucro líquido médio dividido pela receita. Isso se refere à eficiência de um negócio em gerar lucro em cada centavo de receita obtido após a contabilização de todas as despesas de uma empresa. No entanto, a margem de lucro líquido não fornece informações sobre o gerenciamento dos custos de produção.

Acompanhar o APM, em vez de apenas as margens brutas, operacionais ou de lucro líquido, fornece aos gestores uma visão abrangente dos custos e receitas, e os ajuda a prever quanto dinheiro seus negócios terão para o crescimento.

O rastreamento e a comparação do APM para diferentes produtos fornecem aos gestores as informações que eles precisam para tomar as decisões necessárias para orientar as estratégias de produção e marketing de curto e longo prazo e para garantir o máximo lucro da receita.

Gerenciamento de trabalho em andamento (WIP)

O Gerenciamento de trabalho em andamento (Work In Progress - WIP) refere-se ao estoque que iniciou o processo de fabricação - não é mais "matéria-prima", mas ainda não é um produto concluído. Um excesso de WIP é indicativo de problemas na cadeia de suprimentos e/ou na produção, e até mesmo pequenas quantidades de WIP significam grandes quantidades de dinheiro investido.

A implementação de medidas para manter o WIP no nível ideal aumenta a produtividade e reduz os custos. Medidas de produção enxuta, incluindo o inventário Just In Time, são sistemas de gerenciamento que ajudam a monitorar e gerenciar o WIP e tornam a fabricação mais eficiente.

Inventário Just in Time (JIT)

O inventário Just in Time (JIT) é projetado para aumentar a eficiência e diminuir o desperdício, garantindo que se tenha o estoque suficiente disponível para atender à demanda, sem estocagem desnecessária. O gerenciamento de estoque JIT ajuda as indústrias a mapearem e otimizarem seu fluxo de valor, criando fluxo e estabelecendo um sistema de extração. Isso, por sua vez, reduzirá os custos de manutenção de estoque, melhorará o fluxo de caixa e reduzirá o estoque morto.

No entanto, a implementação do JIT envolve níveis de estoque continuamente baixos, um sistema preciso de previsão de demanda que integra o inventário e as informações de demanda do cliente, que podem ser inseridas nos sistemas de gestão empresarial (ERP), analisadas e integradas aos cronogramas de produção para ajudar a decidir o ritmo da produção. Ele também pode corresponder o inventário às necessidades dinâmicas de produção e gastar apenas o que é necessário em suprimentos e armazenamento.

A integração de sistemas necessária para implementar o gerenciamento de inventário JIT é típica das tecnologias necessárias na era da Indústria 4.0.

Monitore e gerencie a excelência

Para as pequenas e médias indústrias competindo no mundo da Indústria 4.0, identificar e implementar os KPIs para cortar custos e otimizar estoques e produção é crucial. A eficácia geral das máquinas de produção, os equipamentos, a entrega no prazo, a margem média de lucro, o trabalho em andamento e a implementação do Inventário just in time estão entre os KPIs mais importantes para estas indústrias.

O monitoramento e gerenciamento de KPIs de última geração exigem integração automatizada de sistemas e conectividade em tempo real para prevenir falhas de máquinas, considerações sobre cadeia de suprimentos e estoques, precisão de cronograma e muito mais, permitindo que os gerentes tomem decisões inteligentes, dinâmicas e proativas para suas empresas .

 

Rodney Repullo, CEO da Magic Software Brasil.


Comentários

 


Notícias Relacionados

Termomecanica automatiza sistemas de logística e armazenamento para aumentar a competitividade e produtividade - Imagem: Reprodução
Sua empresa

Termomecanica automatiza sistemas de logística e armazenamento para aumentar a competitividade e produtividade

Um mapeamento de todo o processo de logística permitiu entender como as decisões são tomadas e em qual instância isso ocorre. Espera-se que, com a conclusão do projeto e a implementação de um...


Publicidade »

Publicidade »