O que é e qual a importância da simulação computacional

Tecnologia permite que protótipos digitais contribuam para o desenvolvimento e aperfeiçoamento de projetos industriais.

Por: Gabriela Pederneira Exclusiva 28/03/2022

A simulação computacional é uma tecnologia que veio para transformar as indústrias. Por meio dela, engenheiros e especialistas conseguem trabalhar com protótipos digitais para  o desenvolvimento de novos produtos, projetos e processos, além de entenderem o comportamento de materiais, entre outras coisas. 

A Engineering Simulation and Scientific Software (ESSS) fez um webinar sobre o assunto, explicando as aplicações e impactos da simulação computacional na indústria. Na ocasião, profissionais explicaram que é possível medir coeficientes como condições de contorno, materiais, resistência a forças mecânicas, comportamento de fluidos (como água e ar), comportamento de peças e outros testes nas simulações computacionais. 

Dessa forma, antes de colocar qualquer produto em produção, é possível testar todas as suas variáveis em um protótipo digital. 

Os especialistas da ESSS afirmam que além de trabalhar na criação dos produtos, a simulação computacional pode ainda ajudar a melhorá-los. Por exemplo, quando há um acidente com uma aeronave, pode-se usar a simulação para  entender onde ocorreram as falhas e testar possíveis soluções para mitigar as chances de um novo erro. 
Benefícios da Simulação computacional para indústria

Além da previsibilidade do funcionamento de um determinado elemento, a simulação traz diferentes vantagens para as indústrias, como:

  • Produtividade
  • Qualidade;
  • Eficiência;
  • Inovação;
  • Economia de custos;
  • Menor tempo de desenvolvimento;
  • Maior geração de receita. 

Casos de uso da simulação computacional

Como falamos, diferentes indústrias podem se aproveitar das vantagens da simulação computacional. Dentro da engenharia aeroespacial, por exemplo, é possível fazer análises estruturais do trem de pouso, medir a aeroacústica para definir os ruídos gerados por esse elemento, fazer análise de lançadores de satélite, entre outras tantas aplicações.


Continua depois da publicidade


Até a área biomédica sai ganhando. Com a simulação computacional é possível, por exemplo, estudar como acontece o escoamento de ar nas narinas para entender qual o melhor caminho para cirurgias de remoção de alguma obstrução neste canal. 

Os celulares são outro exemplo do uso dessa tecnologia. As simulações permitem entender se o magnetismo dos aparelhos impacta em outros e a prever o comportamento de seus componentes.

Em suma, as simulações computacionais ajudam as indústria a inovarem por meio de protótipos digitais aplicados a uma situação condizente com a realidade. 

*O conteúdo e a opinião expressa neste artigo não representam a opinião do Grupo CIMM e são de responsabilidade do autor.

Gostou? Então compartilhe:

Gabriela Pederneira

Jornalista e Redatora especial para os portais CIMM e Ind. 4.0.