Como a Inteligência Artificial e os Data Centers neutros apoiam a evolução dos negócios

Por: Eliel Andrade 17/03/2022

O avanço da tecnologia vem estimulando cada vez mais o investimento em métodos inovadores e disruptivos para os negócios. Com a quinta geração da conexão de rede móvel e banda larga desembarcando em todo o mundo, as possibilidades crescem bastante, uma vez que sua maior velocidade e baixa latência possibilitam a ascensão de tecnologias que demandam a transmissão de um grande volume de dados.

Embora não sejam novidades, a Inteligência Artificial (IA) e a Internet das Coisas (IoT) são dois exemplos de soluções vantajosas para as indústrias e para os consumidores,  que poderão ser adotadas e integradas com maior assiduidade ao dia a dia das pessoas. São elas que promovem o aumento de desempenho em diferentes tipos de sistemas, oferecendo aos negócios benefícios como assegurar maior eficiência e inteligência na análise e aplicação de dados, bem como a capacidade de utilizar dispositivos que geram e capturam informações com muito mais facilidade.

Como resultado, é ocasionado um aumento exponencial no tráfego de dados, o que exige mais robustez por parte das infraestruturas de conectividade e de soluções em nuvem, além dos próprios Data Centers. Dessa forma, planejar o desenvolvimento de uma infraestrutura tecnológica que possua capacidade técnica suficiente é primordial para que o desenvolvimento das tecnologias disruptivas se torne realidade e apresente efeitos significativos aos negócios.

Entre os elementos indispensáveis atualmente, podem ser mencionados os Data Centers neutros. Essa neutralidade, por sua vez, é um benefício oferecido pelos provedores de serviços de Colocation para assegurar a estabilidade dos sistemas, afinal, suas estruturas não estão vinculadas, de modo exclusivo, a uma única operadora de telecomunicação e/ou provedor de internet. Por esse motivo, tal configuração assegura maior diversidade e flexibilidade aos contratantes de escolherem o fornecedor que melhor atende sua demanda.

Os benefícios na prática

A Inteligência Artificial executa análises avançadas e técnicas com base em lógica para interpretar situações, apoiar e automatizar decisões e realizar ações. Isso inclui o machine learning (ou aprendizado de máquina), que prevê essas decisões e ações a partir de dados já identificados.


Continua depois da publicidade


Para os negócios, a aplicação da IA em maior escala desencadeia uma ampla gama de possibilidades de avanços e, quando integrada à IoT, é formada a base de sustentação da Indústria 4.0. Nesse sentido, a aplicação de automação e de tecnologia da informação à produção industrial permite que as máquinas desempenhem funções altamente complexas. Entre as possibilidades, estão:

  • Autoatendimento virtual mais hábil e robusto com adaptação ao perfil e às necessidades de cada consumidor;
  • Capacidade de captar e analisar dados para geração de insights, orientando a tomada de decisões estratégicas;
  • Maior performance e segurança em equipamentos autônomos;
  • Maior eficiência no monitoramento e na operação remota.

Em função desses benefícios, a aplicação da Inteligência Artificial em maior escala viabiliza a oferta de experiências personalizadas e exclusivas, provocando a quebra de paradigmas e a disposição de serviços com desempenhos cada vez melhores. Da mesma maneira, quando combinados com a neutralidade das infraestruturas do cloud computing e dos Data Centers, esses serviços ganham estabilidade e resiliência, impedindo a ocorrência de interrupções e assegurando maior diversidade e flexibilidade aos contratantes.

As características dessa nova era digital são fatores determinantes para o sucesso das operações nos negócios. Soluções baseadas em IA e IoT revolucionam – em diferentes frentes – a forma como os negócios ocorrem de forma autônoma e remota, sendo potencializadas tanto em razão do 5G quanto pela robustez de Data Centers neutros.

*O conteúdo e a opinião expressa neste artigo não representam a opinião do Grupo CIMM e são de responsabilidade do autor.

Gostou? Então compartilhe:

Eliel Andrade

Gerente de Produtos da ODATA.