Artigos

Indústrias alinhadas ao conceito 4.0 estão mais preparadas para a retomada pós pandemia

27/07/2020

As medidas para a contenção do avanço da Covid-19 impactaram em cheio a economia das indústrias. De acordo com um levantamento  do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em abril, a produção industrial teve uma queda de 27,2% se comparada com o mesmo mês do ano anterior.  A pesquisa Focus, do Banco Central, prevê que no balanço do ano, a produção industrial terá uma queda de 3,59%.

Para tentar minimizar essas perdas, algumas indústrias estão adotando medidas de segurança para poderem voltar a operar e recuperar o crescimento. Nesse contexto de retomada, saem na frente as plantas adequadas ao conceito 4.0. Isso porque a tecnologia permite mais flexibilidade e adaptabilidade. 

Indústria 4.0 se destaca na retomada

As fábricas que se utilizam da tecnologia para tornar seu processo mais inteligente e automatizado apresentam uma vantagem inicial que é a possibilidade de monitoramento remoto ou operação com time reduzido. Assim, é possível manter a produção mesmo com as medidas de isolamento social, garantindo a saúde dos colaboradores e do negócio. 


Continua depois da publicidade


Outra vantagem é a adaptação da produção. Por meio de tecnologias como a integração entre softwares, as máquinas podem ser ajustadas para a nova realidade de produção - de intensificação ou baixa, dependendo do setor em que a indústria atua - de forma  facilitada e a qualquer momento. Basta ajustar no computador e o maquinário se adequará à demanda.

A manutenção dos equipamentos também é facilitada em uma indústria 4.0. Isso porque, por meio do machine learning e inteligência artificial , as máquinas se autorregulam, diminuindo a necessidade de intervenção humana. Em um contexto de retomada isso garante que a produção mais intensa não tenha que ser interrompida por conta de problemas em ferramentas ou maquinário.

Uma das bases do conceito 4.0 é a produção orientada a dados e isso também pode ser uma vantagem nesse momento. Com as informações de produção e demanda, os líderes de fábrica conseguem fazer previsões mais assertivas e identificar tendências de mercado a fim de direcionar melhor a produção. Além disso, com esses dados na nuvem ou em data centers, tudo já está configurado para a retomada. 

“Novo normal”

A crise sem precedentes ocasionada pelo coronavírus trouxe à tona uma nova necessidade dos negócios: de se adaptar rapidamente. Independente do cenário, é preciso ter controle da produção para poder mudar de direção de forma ágil e estratégica.

Essa adaptabilidade só é possível nas indústrias que estão alinhadas ao conceito 4.0 e contam com a tecnologia como aliada para entender os movimentos de mercado, antever crises, proteger seus colaboradores e ainda ajustar o maquinário para uma nova realidade produtiva. 

Produzido por:

Gabriela Pederneiras

Redatora/ Jornalista/ Assessora de Imprensa


Comentários

 


Artigos Relacionados


Logística 4.0: O Gêmeo Digital, uma nova fase da logística

A Logística está adotando os conceitos da Industria 4.0 e iniciando uma nova fase, a Logística 4.0.