Rebarbas, é possível identificar com Visão?

Por: Dr. rer. nat. Eros Comunello 11/05/2020  

Rebarba é um tema bastante recorrente na indústria, em especial na metalmecânica. Identificá-la de forma automatizada sempre foi um desafio, que agora soluções de visão e técnicas avançadas como deep learning conseguem resolver com eficiência e rapidez.

Mas o que são rebarbas?

No dicionário, rebarba é definida como qualquer saliência natural em ângulo; aresta, quina. Mas como identificar rebarbas em peças tridimensionais e complexas? A resposta é conhecendo essa forma inicialmente e utilizando técnicas avançadas de visão que aprendam o que faz parte da estrutura original das peças e identifiquem as arestas não desejadas.

Qual é o impacto gerado na indústria?

Rebarbas podem acontecer por diversos fatores durante o processo produtivo. São conhecidos dois cenários para lidar com essa questão: 

  1. O primeiro é que, sempre que uma rebarba seja identificada, a peça deve ser retirada e descartada. Profissionais que lidam com esse cenário afirmam que, em todos os processos, existem limites do tamanho e posição das rebarbas que podem ser aceitas sem impactar na qualidade do produto. Desta forma, uma solução de visão deve ser capaz de identificar esses limites com alta precisão.
  2. A segunda ocorre no processo de rebarbação, ou seja, é efetuada a remoção das saliências ou bordas ásperas e aparas. São várias as técnicas para rebarbação. Entre elas, existe o processo manual, realizado por meio da utilização de ferramentas como limas, escovas de aço, lixadeiras manuais com discos específicos e, até mesmo, abrasivos com panos ou discos de tecido específico. No entanto, trata-se de um método bastante demorado, que implica em custos para o produto, podendo chegar a 30% do valor final.

A rebarbação robótica melhora as peças de alta qualidade e combina práticas globais de manufatura. Desta forma é possível automatizar o processo de rebarbação. Para isso, os robôs podem ser programados para efetuar esse processo padrão de remoção das rebarbas. 

Como otimizar o processo de rebarbação robótica?

A rebarbação robótica pode ser otimizada! A melhor forma é utilizar um sistema de visão para identificar dinamicamente a posição exata do início da rebarbação. Desta forma é possível evitar que as ferramentas fiquem desbastando no vazio, situação essa que pode acontecer quando existem variações nos tamanhos e posições das rebarbas.


Continua depois da publicidade


Outra questão que pode ser otimizada neste cenário é a velocidade que será aplicada durante a rebarbação, melhorando assim a relação de desgastes e potenciais quebras das ferramentas de desbaste.

Figura 1: Rebarbas detectadas em bloco de motores


No que tange a comunicação, o sistema de visão deve ter integração fina com o robô. Nesta comunicação o sistema de visão deve enviar as posições e tamanhos das rebarbas para que o robô possa ajustar suas ações de rebarbação. Com esses passos, o processo de rebarbação é otimizado nos quesitos tempo e desgaste das ferramentas de desbaste.

Leia também: Como a visão computacional está revolucionando a gestão de qualidade na indústria

 

Fonte: A voz da Indústria: Como rebarbar e limpar peças metálicas corretamente?

Gostou? Então compartilhe:


Comentários

CEO 4vision 4vision rebarbas é uma solução de visão altamente eficaz na identificação de rebarbas em peças metálicas e é capaz de se adaptar às mais diferentes peças.

Materializamos conhecimento científico por meio de inovações tecnológicas.​Desenvolvemos e oferecemos soluções profissionais em processamento digital de imagens e reconhecimento de padrões, contribuindo para o crescimento, agregando resultados e impulsionando a melhoria da qualidade de vida.​Nossas soluções envolvem deep learning, visão computacional, IoT, machine learning, inteligência artificial, integração software/hardware, entre outras tecnologias.