Artigos

Big Data: tudo o que você precisa saber

Entenda como a sua empresa pode utilizar esta técnica para extrair insights sobre o negócio e tomar decisões mais assertivas
10/06/2018

A indústria 4.0 (também conhecida como 4ª Revolução Industrial) se destaca por ser o momento vivido na atualidade pela indústria e tem como base essencial a utilização de dispositivos conectados e inteligentes, capaz de se comunicarem e fornecer informações de forma ágil. Porém, para que a Indústria 4.0 acontecesse, tecnologias de Big Data, Internet das Coisas, Realidade Aumentada, entre outras, foram essenciais para potenciar esta revolução. 

De todas estas tecnologias, o Big Data é o catalisador deste processo, uma vez que esta nova revolução está conectada diretamente com a coleta e análise de um enorme volume de dados. Mas a  4ª revolução industrial vai além só do uso da tecnologia, tem na interação desta com o ser humano - que tem o papel transformador - a fórmula perfeita para potencializar os resultados e extrair insights. E é sobre o tema Big Data, qual o papel essencial desta tecnologia na Indústria 4.0 e como a sua empresa pode tomar melhores decisões que abordaremos neste post.


Continua depois da publicidade


O que é Big Data?

Apesar de cada vez mais presente, o termo Big Data não é tão novo assim. O termo surgiu em 2005, com o Google, e se destaca por ser o grande volume de dados - estruturados e não-estruturados - disponíveis e que todos os dias impactam as organizações. Apesar do grande volume de informações, a relevância do Big Data vai além de centralizar as informações e passa principalmente pelos insights que as empresas podem extrair e como utilizam esses recursos para a tomada de decisões e fazer uma gestão estratégica.

O Big Data é baseado em 3Vs: volume, velocidade e variedade. Volume porque se relaciona a enorme quantidade de informações; Velocidade pois a cada instante são geradas novas informações; e Variedade que se refere ao formato como estas informações são entregues (números, textos, vídeos, reviews, etc.). Estes três pilares possibilitam avaliar todos os dados públicos, tanto os estruturados quanto os não-estruturados.
 
A importância do Big Data para as empresas

A quantidade de dados disponíveis para análise aumenta a cada dia, o que demonstra o potencial para extrair insights a partir da análise destas informações. Mas, será que essa infinidade de dados é relevante para a indústria e demais empresas? A resposta, é claro, é sim! Primeiramente é importante destacar que a relevância do Big Data não é apenas sobre os dados, mas principalmente sobre o que a sua empresa pode fazer com eles.
 
Com base nos insights extraídos a partir da análise dessas informações (que pode ser manual ou com apoio de ferramentas de analytics) as empresas podem:

  • Reduzir custos.
  • Economizar tempo.
  • Desenvolver novos produtos e otimizar ofertas.
  • Tomar decisões mais inteligentes. 
  • Determinar as raízes de falhas, problemas e defeitos quase em tempo real.
  • Gerar cupons nos pontos de vendas, a partir dos hábitos de compra dos clientes.
  • Recalcular carteiras de riscos completas em minutos.
  • Detectar comportamentos fraudulentos antes que eles afetem a organização.

É claro que a forma como as empresas utilizam essa base de dados varia de acordo com o tipo de negócio e o cenário que vivenciam. 

Segmentos que utilizam Big Data
Praticamente todos os segmentos podem tirar proveito desta tecnologia. Abaixo apontamos alguns que utilizam e conquistam benefícios com o Big Data.
 
Bancos
Um segmento que gera e transmite um grande volume de dados. Utilizam a base de dados para entender os clientes, melhorar a satisfação, reduzir riscos, falhas e fraudes. As informações ajudam no processo de tomada de decisão assertiva.
 
Educação
Já nas escolas os insights podem ser no sentido de identificar estudantes em risco, garantir o desenvolvimento dos alunos e implementar ferramentas que possibilitem avaliar e dar apoio ao dia a dia dos profissionais da escola.
 
Governo
Para a gestão pública, a análise dos dados ajuda a aprimorar a administração e promover ações para combater problemas com congestionamento, prevenir a criminalidade e melhorar os serviços de saúde.
 
Manufatura
A indústria pode melhorar a qualidade dos produtos, aumentar a produção, reduzir custos com o desperdício, melhorar os processos e tomar decisões mais acertadas, tudo isso com base na análise dos dados.
 
Estes são alguns dos setores e a forma que o Big Data está agregando valor ao dia a dia dos profissionais que atuam nestes segmentos. Além destes, é claro que existem muitos outros segmentos que estão colhendo benefícios.
 
Como usar o Big Data para a extrair insights?

Investir neste tipo de tendência mundial vai além do modismo. É importante saber se o seu negócio está preparado e de que forma isso vai contribuir para a sua empresa. Afinal, analisar o grande volume de dados disponível hoje é um desafio imenso. É necessário contar com ferramentas que apoiem a análise e com profissionais que estejam capacitados para interpretar as informações. Isso tudo, ao mesmo tempo em que necessita reanalisar os próprios processos.

E para extrair os melhores insights e melhorar os resultados é preciso, antes de tudo, saber fazer as perguntas certas para os dados. Para isso é importante:

  1. Agrupar as informações.
  2. Detectar desvios.
  3. Descobrir associações.
  4. Identificar padrões sequenciais.

Com base nas informações e perguntas certas, é  possível extrair muitas ideias e ações que vão ajudar a sua empresa a melhorar o dia a dia, avaliar o comportamento de clientes, aumentar a produção, reduzir custos, desenvolver produtos melhores, e muitos outros. Mas é importante destacar que neste processo as ferramentas ajudam significativamente para acelerar a análise dos dados, minimizando assim a complexidade imposta devido ao grande volume de dados. Os resultados e os insights vão depender da interpretação das informações coletadas.


Quanto Custa?

A pergunta que você deve se fazer agora é: o quanto e por quais informações a sua empresa está disposta a pagar? Aqui vale destacar que não é necessário investir milhões em uma ferramenta para conseguir extrair informações relevantes do Big Data. Mas que  você precisa entender quais delas são relevantes para o seu negócio e, a partir daí, identificar as melhores ferramentas para cruzar os dados e extrair informações que vão ajudar no dia a dia do seu negócio. 

Por exemplo, existem hoje ferramentas Open Source que ajudam neste processo. A grande maioria delas oferecem limitações, mas para empresas que buscam fazer análises simplificadas pode ser um ganho interessante. Por outro lado, existem ferramentas de analytics, das mais simples às complexas, que podem ajudar a sua empresa. Mas entender o tamanho deste investimento, passa pelas perguntas certas, pelo entendimento do que se quer extrair e é essencial contar com profissionais capacitados para auxiliar neste processo. 

Conclusão

O Big Data é o grande volume de dados disponíveis hoje para a análise. Estas informações não necessariamente estão centralizadas em um local, por isso, é essencial contar com ferramentas de apoio a análise dos dados. Além disso, é importante fazer as perguntas certas para extrair informações relevantes. Caso contrário, você pode ter várias informações nas mãos e não saber exatamente como aplicá-las no seu negócio. Conhecer os conceitos, capacitar os profissionais para fazer análises precisas e mapear a ferramenta que melhor apoia o seu negócio são igualmente importantes. Por isso, antes de pensar em investir neste sentido, prepare a sua equipe e empresa para poder extrair os melhores resultados a partir deste investimento.

A sua empresa já investiu ou está pensando em investir em Big Data? Como foi ou está sendo este processo? Conta pra gente nos comentários. 

Produzido por:

Jornalista CIMM
      


Comentários

 


Artigos Relacionados

Como ser mais eficiente e reduzir custos na Indústria 4.0
Artigos

Como ser mais eficiente e reduzir custos na Indústria 4.0

Pesquisa mostra que 35% das empresas que já adotaram o modelo da Indústria 4.0 deverão reduzir custos e ter ganhos acima de 20% até 2021
7 tecnologias impulsionadoras da logística 4.0 - Imagem: HRM
Artigos

7 tecnologias impulsionadoras da logística 4.0

A tecnologia é uma das molas propulsoras da Logística 4.0 e, neste sentido, os modelos de gestão precisarão estar alinhados com este novo cenário. Conhecer as possibilidades proporcionadas...

Publicidade »

Publicidade »


Fábrica inteligente: prepare-se para a indústria do futuro

[GUIA GRATUITO] Saiba tudo sobre o assunto!


Publicidade »

Publicidade »