O que é gestão de ativos?

Para o propósito deste texto, a definição de ativo será restrita a ativos tangíveis, bens materiais que compreendem a estrutura física de produção de uma indústria qualquer.

Por: Dynamox Soluções Criativas 31/01/2018  

O que é gestão de Ativos?

Definição de ativo e gestão de ativos

Para o propósito deste texto, a definição de ativo será restrita a ativos tangíveis, bens materiais que compreendem a estrutura física de produção de uma indústria qualquer.

Portanto, ativos são bens materiais que têm valor por si mesmos ou que produzem valor para seus proprietários. Bens materiais são parte do valor de um negócio.

De acordo com a padronização da Norma ISO 55000, a gestão de ativos é a atividade – a abordagem,  o planejamento, a implementação de planos – coordenada de uma organização, para realizar (gerar) valor de um ativo. Normalmente, a realização de valor irá envolver um equilíbrio entre custos, riscos, oportunidades e benefícios de desempenho.

Ativos e sistemas de ativos são, muitas vezes, complexos e interdependentes, fazendo com que falhas originadas num equipamento ou setor causem efeitos em cascata. O comportamento de sistemas de ativos é dinâmico e pode variar rapidamente. O tempo de vida de ativos varia de apenas alguns anos a várias dezenas de anos, dentro de uma mesma indústria. Ativos precisam ser monitorados, analisados e diagnosticados. A gestão de ativos requer  entendimento técnico, com fundamentos de engenharia ou mesmo científicos.

O que faz a gestão de ativos ter importância?

Para muitas indústrias, a gestão de ativos é a próxima fronteira na criação de valor e para a diminuição de riscos de um negócio.

Entre os benefícios da gestão de ativos, porém não limitados a estes, estão:

Melhor desempenho financeiro;

  • Gestão efetiva da geração de valor, gestão de risco e responsabilidades;
  • Subsídio para tomada de decisão de investimento em ativos;
  • Melhores serviços e saídas de produção;
  • Redução de custos de capital e de manutenção;
  • Aumento da segurança das pessoas e processos;
  • Aumento da disponibilidade do ativo;
  • Contribuição para a reputação da organização.

A gestão de ativos é assunto estratégico e indispensável no planejamento geral da organização. A definição de valor como um todo e como essa geração de valor será entregue, demandará a definição de objetivos e indicadores chaves de desempenho dos ativos ou sistemas de ativos. Subordinada à manutenção, a moderna gestão de ativos direciona a responsabilidade às mãos da gestão financeira, engenharia, operações ou para a gestão da qualidade.  A gestão de ativos, implica num compromisso de melhoria contínua na organização.


Continua depois da publicidade


Quem executa a gestão de ativos?

As pessoas. Portanto, seu conhecimento, competência, motivação e trabalho em equipe têm enorme influência nos resultados.  Obviamente que ferramentas e tecnologias são importantes, porém a capacidade de liderança, o engajamento da  força de trabalho e a colaboração entre as diferentes funções e departamentos são essenciais para uma gestão de ativos eficaz.

Planejando a gestão de ativos

O ciclo de vida do ativo começa na definição da demanda pelo ativo, sua aquisição, operação, manutenção e descarte. Parques ou verdadeiros portfólios de ativos são inventariados e registrados em sistema de informação apropriado.

O plano de manutenção é uma das resultantes do planejamento da gestão de ativos.  O objetivo da manutenção é prevenir ou mitigar a deterioração de desempenho dos ativos em uso e gerenciar os riscos de falhas.

No plano de manutenção são definidos  padrões e especificações de manutenção; inventário de ativos; informação de desempenho e da condição do ativo; técnicas para determinar quais sistemas de ativos terão sua manutenção realizada conjuntamente e em que época. Entre as tarefas do plano de manutenção estão a inspeção, o teste e monitoramento de ativos, a manutenção preventiva e a manutenção corretiva.

A chamada indústria 4.0 está caminhando para a antecipação dos potenciais problemas com ativos através do uso de sensores de monitoramento da sua condição, análise espectral e manutenção preditiva. Assim, a confiabilidade de ativo durante o seu ciclo de vida é definido e as intervenções necessárias são feitas sem surpresas, com o menor custo possível.

Avaliação e gerenciamento de riscos de ativos

Na ISO 55001, risco é definido como o efeito da incerteza sobre os objetivos, ou seja, o desvio do que é esperado. A ISO 31000:2009 estabelece uma série de princípios de gestão de riscos. O gerenciamento de riscos lida com a incerteza de forma sistemática e estruturada usando a melhor informação disponível para chegar às melhores decisões possíveis. Dentre as atividades da gestão do risco estão a identificação, a avaliação, a priorização e tratamento dos riscos. A finalidade é monitorar, controlar e reduzir as consequências de eventos indesejados que irão prejudicar ou impedir a realização dos objetivos da organização.

Gostou? Então compartilhe:


Comentários

Dynamox Soluções Criativas

A Dynamox é uma empresa de alta tecnologia voltada às áreas de monitoramento, telemetria e automação. Ela fornece soluções próprias para monitoramento e aquisição de dados, ideais para manutenção industrial, monitoramento e rastreamento de mercadorias perecíveis ou da cadeia de frio. A Dynamox conta com um departamento de P&D que desenvolve sistemas completos do hardware até o software industrial

Dynamox S.A