Eventos

O que você precisa saber para trabalhar na Indústria 4.0?

Além das soft skills, conhecimentos sobre gestão, riscos e impactos da tecnologia são essenciais para profissionais do futuro
Por: Assessoria de imprensa       11/03/2020

A Indústria 4.0 já está transformando o mercado de trabalho ao redor do mundo. Nos Estados Unidos, 40% das profissões deverão desaparecer, sendo substituídas por novas ocupações. É o começo de uma nova era, bem diferente daquilo que o mercado tem hoje.

“Os profissionais precisam estar preparados para compreenderem esse copuc-ntexto e usarem as novas tecnologias, permitindo que suas empresas sejam mais flexíveis e ágeis, respondendo de forma mais rápida a demandas de seus clientes”, pontua Fernando Deschamps, professor no curso de Engenharia e Gestão da Indústria 4.0 – Manufatura Inteligente e Flexível da PUCPR.

Quem vai trabalhar na Indústria 4.0?

Até 2023, a oferta de vagas ligadas à tecnologia na indústria brasileira deve crescer 8,5%. A estimativa é do Senai, que também prevê a necessidade de qualificar mais de 10 milhões de profissionais para o setor. Por isso nunca se falou tanto em soft skills: capacitação contínua, olhar crítico e aptidão para a inovação serão tão essenciais quanto o domínio das novas ferramentas. Deschamps aponta três habilidades que considera essenciais para desenvolver uma carreira voltada ao futuro da produção:

1. Conhecimento do funcionamento e da aplicação de novas tecnologias

Manufatura aditiva (também chamada de impressão 3D), robótica colaborativa, internet das coisas (IoT) e internet das coisas industrial (IIoT), junto com a manufatura e a inteligência artificial, serão utilizadas na indústria em larga escala, com impacto significativo na redução de custos para os negócios – esse é o tema principal da pós-graduação em Inteligência Artificial Aplicada da PUCPR.

“A ideia é aplicar as tecnologias para se tornar mais flexível, responder mais rápido e de forma mais assertiva”, diz Deschamps.

2. Conhecimento dos impactos da aplicação das novas tecnologias para a sociedade

A revolução digital na indústria também afeta a economia, a sociedade, o meio ambiente e os negócios. Empresas sustentáveis e ecologicamente corretas já estão na mira dos consumidores: um estudo feito pela Union + Webster no Brasil em 2019 identificou que 87% das pessoas preferem comprar produtos e serviços de empresas sustentáveis.

“A busca das empresas no longo prazo é que, com mais agilidade na produção, possam se conectar melhor aos clientes e entregar mais valor no produto, de forma imediata”, explica o professor.

3. Conhecimento de gestão na implantação e operação de novas tecnologias

De nada adianta investir em tecnologia sem saber utilizá-la de forma mais eficiente. Esse é um dos grandes desafios dos profissionais que vão trabalhar na Indústria 4.0, como destaca Deschamps: “os riscos associados à adoção de novas tecnologias demandam por profissionais ágeis, flexíveis e com olhar especializado em gestão de processos”.

Com robôs executando boa parte das atividades manuais conhecidas hoje, os especialistas desempenharão novas funções na cadeia produtiva. A eficiência é o ponto central – tanto para as empresas quanto para pessoas.

“É possível gerenciar projetos de uma forma mais ágil, ainda sendo eficiente, sem que vire caos, mas sem a necessidade de uma burocracia excessiva”, complementa o professor.

Especialização é diferencial

Nos próximos cinco anos, diversas profissões na área de engenharia industrial estarão em alta. Segundo o Mapa do Trabalho Industrial 2020-2023 do Senai, pesquisadores em engenharia e tecnologia, engenharias de controle, automação e mecatrônica apresentarão as maiores taxas de crescimento.

Nos cursos de especialização da PUCPR, a formação sólida prepara os profissionais que buscam aproveitar o bom momento para conquistar uma vaga. Há especializações em Engenharia e Gestão da Indústria 4.0: Produção inteligente e Flexível, Engenharia e Tecnologias para Indústria 4.0 - Fábricas Inteligentes e Conectadas, Gestão Ágil de Projetos em Engenharia e Indústria 4.0.

“Os estudantes desenvolvem uma boa noção da aplicação dessas tecnologias, vantagens, desvantagens e benefícios. Estamos sintonizados com o momento em que vivemos”, conclui Deschamps.

Clique aqui e conheça os cursos de pós-graduação da PUCPR voltados à Indústria 4.0.


Comentários

 


Notícias Relacionados

Senai abre 100 mil vagas grátis em cursos EAD sobre Indústria 4.0 durante a pandemia - Imagem: SENAI
Mercado

Senai abre 100 mil vagas grátis em cursos EAD sobre Indústria 4.0 durante a pandemia

Dá para estudar de casa com o material didático de cursos de aperfeiçoamento e de requalificação, que preparam o profissional para os desafios da 4ª revolução industrial. Conteúdo estará disponível...