Eventos

Planta Piloto da Confecção 4.0 é um dos destaques da Olimpíada do Conhecimento 2018

Evento que acontece em Brasília, de 5 a 8 de julho, apresentará tecnologias da Indústria 4.0
Por: Assessoria de Imprensa       13/06/2018

Os participantes da 10ª Olimpíada do Conhecimento 2018 terão a oportunidade de conhecer a primeira planta piloto de Confecção 4.0 do mundo. Construída pelo SENAI CETIQT, em parceria com o SENAI CIMATEC e o SENAI Rio, a planta completa – que originalmente fica na sede do CETIQT, no Rio de Janeiro – estará presente no evento que acontece de 5 a 8 de julho, no Centro Internacional de Convenções do Brasil, em Brasília. Quem passar por lá poderá conhecer o espelho virtual, onde o usuário escolhe o tipo, modelo, cor e tamanho da roupa que deseja produzir; além de ver ‘in loco’ o modus operanti deste futuro modelo de produção na indústria de confecção, que marca a integração entre os espaços virtual e físico, as pessoas, as roupas, as máquinas e os softwares.

“A planta é a única do Brasil e do mundo em confecção 4.0 e o CETIQT é pioneiro ao implementar essa ideia de concepção de fábrica totalmente automatizada, que acaba com o problema de estoque, reduz custos, aumenta a qualidade do produto e que revoluciona o mercado da moda”, diz Fernando Moebus, especialista em manufatura do SENAI CETIQT.

O espelho virtual – que poderá ser experimentado pelos participantes – ficará no Espaço Moda. Já as demais partes da planta – impressora, calandra, máquinas de corte, costura, dobragem e ensacamento, além de braços robóticos – estarão em um showroom no Espaço Indústria 4.0, onde os visitantes poderão acompanhar todo o processo de fabricação da roupa. Ao finalizar a visita, o participante poderá levar para casa a peça de roupa tal como foi escolhida no espelho virtual, totalmente personalizada.

“O nosso objetivo é inspirar as pessoas a utilizar essa metodologia em suas indústrias. Além de aumentar a competitividade da empresa, a Confecção 4.0 é totalmente sustentável, uma vez que utiliza apenas tecido PT (Pronto para Tingir) e não existe pré ou pós tratamento do tecido, ou seja, não se usa água no processo. Além disso, nesse modelo de produção não há estoque, pois só é produzido o que for vendido. São as fábricas do futuro”, explica Moebus.

Além de criar a Confecção 4.0, o SENAI CETIQT também vem reunindo esforços para capacitar mão de obra para operar essas fábricas do futuro. De acordo com o especialista, “o SENAI tem sido uma das maiores fontes de capacitação e de novas ideias para aplicação da Indústria 4.0 no mercado real. E isso poderá ser visto nessa Olimpíada do Conhecimento. Empresários e estudantes poderão conferir o quanto estamos nos movimentando no que diz respeito à tecnologia industrial. A planta da Confecção 4.0 é a ponta do iceberg para diversos cursos de capacitação que estamos disponibilizando. São cursos técnicos e de pós graduação para qualificar o mercado para atuar na Indústria 4.0”, conclui Moebus.

 

 


Notícias Relacionados

BASF e Ahrma estabelecem parceria para paletes inteligentes - Imagem: Divulgação
Inovação e Processos

BASF e Ahrma estabelecem parceria para paletes inteligentes

Depois da mobilidade, Embrapa Informática investe em IoT - Imagem: Divulgação
Inovação e Processos

Depois da mobilidade, Embrapa Informática investe em IoT

Além de uma série de aplicativos para a agropecuária, tanto para o pequeno quanto para o grande produtor, a Embrapa oferece uma plataforma de APIs para desenvolvedores. Agora, começa a trabalhar...