Blockchain na indústria 4.0

A tecnologia comumente atrelada a transações financeiras, pode otimizar de forma segura a produção das fábricas

Por: Gabriela Pederneiras 25/11/2019  

O Blockchain é uma tecnologia baseada em um protocolo P2P (ou comunicação de ponto a ponto) que ficou famosa por conta das criptomoedas, mas que tem grande potencial para agregar valor a diversos setores. Basicamente o blockchain conecta sistemas, pessoas e processos sem intermediação e de forma segura.

De modo bastante simplificado, a tecnologia permite que um bloco de informação seja enviado para um destinatário, ao mesmo tempo que é espalhado por diferentes pontos. Assim, caso um hacker tente capturar e alterar os dados transacionados, será preciso fazer isso em todos os pontos onde a informação está armazenada e criptografada.

Por conta da sua segurança, a tecnologia é geralmente atrelada a sistemas financeiros ou de assinaturas de contratos online. Mas a indústria também pode se beneficiar das vantagens do blockchain, principalmente as fábricas adequadas ao conceito 4.0. 

A rastreabilidade  é um forte pilar da indústria 4.0 e uma das principais vantagens do blockchain. Ela é basilar para todos os processos de fabricação de um produto. Na linha de montagem, monitorar os dados de produção traz insumos para o controle de qualidade e para o setor de vendas; na logística permite localizar o produto de forma facilitada e otimizar a entrega; no pós-venda auxilia na credibilidade da marca, uma vez que o consumidor consegue consultar todo o histórico do produto. 


Continua depois da publicidade


O blockchain permite o rastreamento em tempo real do processo de fabricação de determinado item, de forma confiável e inviolável. 

Outro benefício levado às indústrias pelo Blockchain é a facilitação da comunicação em tempo real com todos os envolvidos no processo. Se uma indústria tem sede no Brasil, por exemplo, mas precisa prestar contas para uma matriz na Alemanha, a tecnologia garante o envio rápido e  seguro da informação. 

Essas duas funcionalidade, de rastreamento e comunicação, ajudam a aprimorar o controle de qualidade. A tecnologia permite que os responsáveis recebam em tempo real o que está sendo produzido e qual é o status do produto em cada etapa da sua linha de montagem, assim, os problemas podem ser mapeados e resolvidos com maior facilidade - sem precisar impactar um lote inteiro por isso. 

A tecnologia do blockchain, portanto, é mais um insumo que a indústria 4.0 pode usar para aprimorar, otimizar e automatizar seus processos, de forma protegida e em tempo real. 

Gostou? Então compartilhe:


Comentários

Gabriela Pederneiras

Jornalista | Assessora de imprensa | Redatora | CIMM