Indústria 4.0: Automação industrial é apenas o começo

O monitoramento, integração e automação de processos abrem as portas para a implantação de propostas inovadoras em todas as etapas da produção.

Por: Clara Rejane Scholles 04/06/2018  

A transição das empresas à indústria 4.0 é um fator essencial para o sucesso no atual mercado global.

O monitoramento, integração e automação de processos abrem as portas para a implantação propostas inovadoras em todas as etapas da produção. Novas tecnologias trazem soluções adaptáveis para diferentes necessidades, setores e modelos de trabalho em diversos graus de implantação e custos. Estimativas do instituto Mckiney apontam que em 2025 é esperado que as empresas que implementarem soluções da indústria 4.0 obtenham juntas lucros de até dois trilhões de dólares.

FUTURO INTERLIGADO

Um dos fatores chave da indústria 4.0 é a integração dentro da mesma empresa e com sistemas de empresas que fazem parte de sua cadeia de valor. Isso significa utilizar novas tecnologias para compartilhar e analisar informações de diversos setores de uma empresa. Desde o fluxo de produção dos trabalhadores, monitoramento de maquinário até os dados financeiros da empresa.


Continua depois da publicidade


O objetivo é que o acesso a estes dados dê aporte à gerência na tomada de decisões estratégicas e possibilite a implementação racional de novas dinâmicas de trabalho. Este processo de integração e compartilhamento de informações entre diferentes setores ou empresas de um mesmo ecossistema permitem ganhos de produtividade através da automação e geração de valor adicional aos participantes.

Como exemplo de case de sucesso está a maior produtora de vidro chinesa, a Fuyao, que afirmou em estudo publicado em 2016 que implementar soluções da indústria 4.0 permitiu reduzir custos e aumentar a margem de lucro de suas fábricas. O setor financeiro da Fuyao identificou um alto gasto com peças sobressalentes utilizadas em seu maquinário. A empresa monitorou a saída de peças em seu estoque e as intempéries e desgastes causados pelo maquinário. Ao analisar os dados coletados, percebeu-se duas coisas: eram adquiridas peças em quantidades acima do necessário e estas eram trocadas antes de consumirem toda sua vida útil. A partir desse prognóstico a empresa desenvolveu soluções para esta deficiência. Passou a adquirir peças em volumes pouco acima da demanda média utilizada pelas equipes de manutenção e aumentou os ciclos entre trocas de peças para garantir maior ROI sobre peça utilizada.

Com esta ação a Fuyao solucionou diversos problemas. Reduziu os custos desnecessários com peças; liberou espaço em seu estoque para armazenar outros equipamentos; pôde atribuir novas atividades às equipes de manutenção; aumentou a produção devido à redução de paradas para reparos. Esta ação de monitoramento integrada entre diversos setores permitiu à empresa reduzir gastos de recursos financeiros, logísticos e humanos.

INDÚSTRIA ADAPTÁVEL

A vantagem da indústria 4.0 é sua implantação modular, adaptando-se às necessidades de cada setor e empresa. Não é necessário fazer grandes investimentos de uma única vez. A integração pode ser gradativa e pontual. É possível implantar o monitoramento preditivo ou logístico de setores essenciais de uma indústria a custos reduzidos. Saber identificar as necessidades de sua empresa é essencial. A partir disto, é possível definir quais são as prioridades no processo de transição para a indústria 4.0 que melhor atendem a cada necessidade.

Pesquisadores do Centro de Pesquisas de Deloitte (EUA), afirmam que “Conforme a integração das tecnologias de informação e operações evoluem, fabricantes precisam definir não somente onde eles estão, mas onde desejam estar — decisões que ditarão os tipos de informações que eles necessitam coletar e utilizar”. Ou seja, empregar de forma racional e produtiva os dados coletados.

POTENCIAL DESPERDIÇADO

Na verdade, sair da zona de conforto é essencial para evitar prejuízos. Pesquisadores da Universidade americana de Cincinnati (UoC) afirmam que um dos maiores obstáculos a serem superados pela indústria no século XXI é o não monitoramento do maquinário ou mal-uso dos dados coletados. Dentre os principais motivos está a utilização de equipamentos de medição com baixo grau de adaptabilidade. Ou seja, com oneroso custo de implantação e dificuldade de acessibilidade aos dados coletados. No pior cenário, informações valiosas não tem todo o seu potencial explorado. Então, não basta uma empresa somente investir no monitoramento do maquinário e integração por meio de computadores e medidores de última geração. É essencial que a solução seja fácil de utilizar e coletar dados. Pois, segundo os pesquisadores da UoC, é esta informação que irá auxiliar na tomada de decisões que podem levar à redução real de custo e otimização da linha de produção.

NOVOS MODELOS DE NEGÓCIO

A indústria 4.0 cria novas possibilidades de mercado para melhor atender à indústria. Modelos e soluções que surgem para atender demandas específicas de cada setor. Estas propostas vêm atender necessidades diferentes nos mais diversos setores. Demonstra assim a abrangência e aplicabilidade da indústria 4.0, não como uma teoria acadêmica, mas como uma proposta de soluções práticas para os problemas da indústria contemporânea.

Suas aplicações são variadas. Por exemplo, indústrias do setor de bebidas fornecem freezers em regime de comodato para diversos estabelecimentos — bares, restaurantes, lanchonetes — sob a condição de utilizarem os mesmos para armazenar e vender os produtos de sua marca. Hoje já há a possibilidade de estas empresas monitorarem à distância se seus freezers são utilizados para os fins definidos em contrato, sua geolocalização, temperatura e até mesmo se estão armazenando produtos de concorrentes.

Há casos em que soluções específicas agregam valor a produtos já existentes, como o caso de data loggers bluetooth com sensores de temperatura e aceleração, como o DynaPredict. O sensoriamento pode vir incorporado ao equipamento pelo OEM ou instalado após o comissionamento da máquina. Em ambos os casos a complementação por um software de análise dos dados monitorados é necessária para auxílio efetivo à tomada de decisões. O sensoriamento possibilita agregar valor ou mesmo gerar novo modelo de negócios ao equipamento produzido e vendido.

Ou até mesmo a implantação de tecnologias Blockchain e registros digitais. Estas permitem a digitalização de todos os documentos e a implantação de dinâmicas de trabalho 100% digitais e interligadas entre setores. Desde a burocracia diária, pagamento de contas até troca de informações. Isto evita, por exemplo, gastos com papel e tinta, fora o tempo e logística desperdiçados para transportar e assinar documentos físicos.

Gostou? Então compartilhe:


Comentários

Diretora Comercial na Dynamox, empresa de alta tecnologia com solução de monitoramento da saúde de máquinas industriais.